05 Fatores Pouco Conhecidos sobre a Endometriose que Podem Afetar Sua Vida e sua Fertilidade em 90%.

Como curar a Endometriose.
Veja aqui, fatores poucos conhecidos sobre a endometriose e sobre terapias naturais.

O que a Endometriose pode causar na vida de uma mulher?


A endometriose é uma condição bastante misteriosa. Existem várias teorias a respeito porém, nenhuma cientificamente comprovada. Em muitos casos, devido a demora em ser diagnosticada a endometriose pode trazer muitos agravantes a saúde da mulher. Muitas mulheres sofrem em silêncio, uma dor que pode ir além do físico. Sabemos que é uma doença progressiva, veja mais detalhes ao longo desse artigo. Uma esperança surge com o conhecimento das Terapias Naturais.

Como melhorar a relação conjugal e social, os sintomas, consigo engravidar naturalmente mesmo tendo endometriose?

Essa pergunta não sai da cabeça de muitas mulheres!

Veja essa história!

O drama de quem vive com essa doença: endometriose.
Como Caroline muitas mulheres vivem há anos essa situação, sentem dificuldade de expressar o que passam, como resultado disso vemos muitos relatos surpreendentes de uma doença tão antiga mas envolve em um mistério.

 Veja a seguir nesses 05 tópicos a realidade que envolve a Endometriose.

05 tópicos - A realidade que envolve a Endometriose.

01 – Endometriose – Uma doença Invisível e Misteriosa !

Endometriose - Uma doença Invisível e Misteriosa !

 Um vilão silencioso que está entre as principais causas da infertilidade feminina .

A dificuldade de um diagnóstico .

 Um número assustador superior a 6 milhões de mulheres no brasil são portadoras de endometriose.

A endometriose é uma condição bastante misteriosa.
 É o crescimento de tecido do endométrio (camada mais interna do útero) fora da cavidade uterina. 


Essas dolorosas lesões endometriais respondem aos ciclos hormonais da mulher, crescendo, depois se desprendendo e novamente voltando a crescer.

 Um vilão silencioso que esta entre as principais causas da infertilidade feminina. Uma doença invisível, difícil de ser identificada também não acompanha sinal externo.

Normalmente, a única evidência de sua condição é sua própria descrição de seus sintomas. Um agravante é que pode ser semelhantes aos sintomas de outras condições, como cistos ovarianos e doença inflamatória pélvica. 

Acontece como qualquer doença invisível, isso pode causar uma frustração indescritível além das dificuldades de administrar a condição em si.

Suas evidências pode estar escondidas, isso não significa que não seja séria . Eles podem até ser piores.

Uma espera angustiante de um diagnóstico adequado.

02- Causas e Efeitos da Endometriose.

Causas e Efeitos da Endometriose


O que causa a endometriose?

O que exatamente causa a endometriose …Ainda não se sabe!

Existem várias teorias a respeito porém, nenhuma cientificamente comprovada.

Sabemos que durante um ciclo menstrual regular, o seu corpo perde o revestimento do seu útero. Isso permite que o sangue menstrual flua do útero através da pequena abertura no colo do útero e saia pela vagina. Ok.

Quando o tecido semelhante ao endométrio, aparece em outras áreas do corpo, algumas dessas células podem migrar no sentido oposto, subir pelas tubas, cair na cavidade abdominal, multiplicar-se e provocar uma reação inflamatória que caracteriza a endometriose.

Sendo mais comum ser encontrado no abdômen também ao redor dos órgãos reprodutivos e na cavidade pélvica.

Esse tecido se comportam como o revestimento do útero, ele cresce, engrossa e tenta se soltar a cada ciclo menstrual.

Ao contrário do que ocorre dentro do útero, esse tecido não tem como deixar o corpo, causando aderências, nódulos, lesões e reação inflamatória. Em conclusão, trazendo muitas dores intensas e complicações como a infertilidade.

A endometriose é um distúrbio comum no qual o tecido semelhante ao endométrio cresce onde não deveria estar.  Veja.

Há uma variedade de fatores de risco para o desenvolvimento da endometriose. Aqui estão os principais fatores de risco:

  • Muito estrogênio / pouca progesterona
  • Predisposição genética
  • Alto consumo de carne convencional (sem ser orgânica)
  • Radiação EMF (EMF significa campo eletromagnético)
  • Uma anormalidade no sistema imunológico
  • Exposição a toxinas ambientais
  • Miomas uterinos benignos

 A ‘doença das teorias’

Uma combinação de fatores foi identificada como a possível causa da endometriose. Veja a seguir.

Sangramento Retrógrado:  

Acontece quando o sangue menstrual flui através das trompas de Falópio na cavidade pélvica, ao invés da vagina.  Podem ser causado ​​pelo posicionamento anormal do útero um exemplo é a inclinação do útero, isso pode ser um fator. 

Nesse caso, você pode curar reposicionando corretamente o seu útero através de massagem terapêutica, quiropraxia e osteopatia.

A acupuntura ajudará na estagnação uterina, estimulando o fluxo sanguíneo corretamente para o útero, ovários e para as trompas de Falópio. 

Prudência na prática do Yoga, certos exercícios não devem ser praticados durante o período da menstruação podem causar um fluxo sanguíneo reverso no útero. 

Seja prudente ao praticar certos tipos de esportes que envolvem a inclinação do útero essa ação simples pode contribuir para o fluxo sanguíneo retrógrado. 

Anormalidades Congênitas.

O desenvolvimento da endometriose também pode estar ligado à genética.
A predisposição genética em mulheres com histórico familiar com endometriose tem um risco maior de desenvolver endometriose. As mulheres que também têm progesterona baixa geralmente têm uma história familiar de progesterona baixa.

O resultado de anormalidades congênitas, refere-se a um distúrbio de origem genética e/ou ambiental que ocorre no período embrionário-fetal .

A exposição da mãe as toxinas ambientais durante a gravidez. Fique muito atente a isso! Precisamos estar cientes do que isso pode causar nas futuras gerações.

Transporte Linfático de Endometriose.

Outra teoria é que as células endometriais são transportadas para fora do útero através do sistema linfático. A endometriose se desenvolve como resultado da invasão do epitélio do endométrio nos espaços localizados no tecido conjuntivo da camada muscular do útero. 

Criando outra teoria dizendo que pode ser devido a um sistema imunológico defeituoso que não está destruindo células endometriais errantes.

Essa teoria reforça a importância de ter um sistema imunológico forte e permitir a drenagem linfática e a desintoxicação do corpo.

 Exposição e ingestão de Xenoestrogênios, substâncias químicas semelhantes a estrogênio.

Outra possível explicação para a formação de implantes endometriais em outras regiões do corpo é a transformação de outras células epiteliais em células endometriais sob a influência de alterações hormonais.

Devido a exposição e a ingestão de xenoestrogênio, toxinas produzidas pelo homem.

Essas imitam o estrogênio que é produzido naturalmente pelo nosso organismo, isso pode desenvolver dominância estrogênica .

Os xenoestrogênio são encontrados em muitos alimentos que ingerimos.

Também podem fazer parte de outros produtos químicos aos quais estamos expostos diariamente

Alguns exemplos de xenoestrogênios são pesticidas, herbicidas, fertilizantes, dioxinas (encontrados em água sanitária) e plásticos, os quais podem danificar o funcionamento do sistema endócrino. O sistema endócrino é responsável pelo equilíbrio hormonal. Quando o corpo tem muito estrogênio, o equilíbrio entre os níveis de estrogênio e progesterona torna-se inclinado e os níveis baixos de progesterona são muitas vezes resultado do desequilíbrio.

Observamos que quando a progesterona se torna baixa, o estrogênio geralmente fica muito alto. A dominância de estrogênio e a deficiência de progesterona têm sido relacionadas ao desenvolvimento da endometriose.

Sobre a Dioxina – Um mal existente.

 Á uma correlação entre a exposição à dioxina e o desenvolvimento da endometriose.

Como se livrar das toxinas.

O aumento das concentrações de dioxina e substâncias químicas semelhantes à dioxina no sangue e nos tecidos podem participar na patogênese da doença por meio do rompimento das respostas endócrina e imune em humanos e animais suscetíveis.

A dioxina é um grupo de produtos químicos altamente tóxicos.

Na sua maioria, são subprodutos de vários processos industriais que usa cloro na fabricação de herbicidas e pesticidas e produtos de papel branqueados incluindo as matéria-prima para produtos de cuidados feminino.

A dioxina é considerada um Poluente Orgânico Persistente, POP, que, lentamente, com o tempo, se acumula em nossos corpos. Este poluente é transportado no ar e nos nossos sistemas de água, o que afeta toda a cadeia alimentar e o planeta. 

A dioxina não está presente somente em produtos para cuidados femininos, mas na maioria dos produtos de papel que usamos, como os guardanapos, lenços de papel, absorventes, papel higiênico, fraldas, etc.

Parte da cura da endometriose envolve evitar a exposição a estrogênios sintéticos. Este também é um fator chave na prevenção do desenvolvimento da endometriose!

 Efeitos causado pela endometriose.

Como vimos acima esses tecido funcionam exatamente como o endométrio; os tecidos incham de sangue à medida que a ovulação se aproxima, e começam a se romper se a gravidez não ocorrer para se preparar para a menstruação. Quando o revestimento uterino é derramado durante a menstruação, os implantes sangram, exceto que o sangue fica preso dentro do corpo. O sangue acumulado causa inflamação localizada e, em muitos casos, é doloroso. Com o tempo, o crescimento dos implantes, a hemorragia interna e a inflamação repetidas podem causar o desenvolvimento de aderências (tecido cicatricial).

A endometriose pode anexar os ovários, trompas de falópio, intestino, bexiga, ligamentos ou outras áreas da cavidade abdominal. 

 Os sintomas e o impacto da endometriose podem variar com base em onde o tecido está localizado. A endometriose ovariana, também chamada de endometrioma , é um tipo que pode causar infertilidade. O estágio de avanço da endometriose parece não se correlacionar com a gravidade dos sintomas.

Veja os 04 estágios ou tipos.

Estágio 1 ou mínimo -É caracterizado por alguns implantes endometriais isolados fora do útero e um número mínimo de aderências leves, se houver.

Estágio 2 ou leve –  A endometriose leve envolve lesões leves e implantes superficiais em um ovário e o revestimento pélvico.

Estágio 3 ou moderado – Com implantes mais profundos, pequenos endometriomas ou cistos em um ou ambos ovários, também algumas aderências.

Estágio 4 ou grave – Nesse estágio mais grave da endometriose com múltiplos implantes profundos, grandes endometriomas ou cistos em um ou ambos os ovários e no revestimento pélvico, muitas vezes envolvendo outros órgãos, como trompas de Falópio e intestinos.

Diferentes fatores determinam o estágio do transtorno. Esses fatores podem incluir a localização, número, tamanho e profundidade dos implantes endometriais.

 E tudo isso causa alguns sintomas, como:

Infelizmente conhecido por muitas leitoras 🙁 

  • Menstruação intensa com dor, grandes coágulos, ciclos longo ou anormal . 
  • Dor abdominal baixa (o famoso, dor no pé da barriga), dor nas costas, ardente no local de um implante.
  • Dor frequente ou constante durante todo o mês.
  • Relações sexuais dolorosas. 
  • Dor durante a evacuação ou ao urinar. 
  • Dismenorreia (Cólicas e dores pélvicas) 
  • Inchaço ovariano. 
  • Abdome inchado.
  • Infertilidade. 
  • Em casos raros, algumas mulheres podem sentir sangramento após intercurso, na evacuações ou ao urinar.

A endometriose é uma condição ginecológica infelizmente “comum”, afetando muitas mulheres. Se você tem esse distúrbio,  Você não está sozinha . Veja o tópico a seguir…

03 -Mulheres que Sofrem em Silêncio.

 -Mulheres que Sofrem em Silêncio.
Muitas mulheres sofrem com dores Surreais, mas nunca foram levadas a sério, a dor vai além do físico, trazendo um impacto significativo na qualidade de vida.

Frases que trazem um impacto para quem sofre com endometriose.

Ela também pode encontrar uma falta de empatia de familiares, amigos e colegas de trabalho quando sua condição interfere em sua vida diária. 

Curar endometriose.

Precisamos levar a doença mais a sério.

Endometriose e seus sintomas.
“Muitos não entendem o que passamos”

O trabalho perdido, os compromissos sociais cancelados e a falta de participação em atividades outrora amadas, podem ser difíceis para os outros entenderem quando a causa é invisível. Não há osso quebrado, nem ferida externa para demonstrar visualmente a dor aos outros. 

“A endometriose afeta as mulheres no auge da vida. Não é uma doença do estilo de vida. Pode aparecer na adolescência em mulheres ainda jovens que deveriam estar ativas, trabalhando, concebendo seus filhos, com uma vida sexual ativa, mas 50% delas estão lutando para fazer sexo, porque é muito doloroso”

E como a endometriose afeta o sistema reprodutivo, o medo e a incerteza sobre seu futuro, pode trazer certa timidez sobre a natureza íntima da condição sobre sua fertilidade, isso pode tornar ainda mais difícil para a mulher falar abertamente sobre o assunto.

Você pode ser tentada entrar em uma caverna e não sair mais. Mascarar o problema só vai atrapalhar sua capacidade de investigar e tratar a causa. Não tenha medo de obter uma segunda opinião, veja praticantes holísticos e amplie seu círculo de cuidados. Continue essa leitura e veja as opções de cura com remédios naturais.

O que fazer com essas informações.

 Acredite nelas. Se uma mulher diz que sua dor está interferindo em suas atividades diárias, acredite. Se ela está perdendo a esperança depois de anos de infertilidade em decorrência da endometriose, se ela pedir ajuda, não deixe de apoiá-la. 

Se nos unirmos por essa causa, poderemos criar uma comunidade de apoio em torno de pacientes com endometriose que lhes proporcionará um espaço seguro para falar, confiança para buscar tratamento excelente e um ambiente no qual possam prosperar na cura.

Quais são os Agravantes.

 Os Agravantes da Endometriose pode trazer.

Uma doença progressiva 

Existem várias razões pelas quais é difícil, se não impossível, avaliar a progressão da endometriose.  Uma grande parte do problema é a dificuldade que os médicos enfrentam na tentativa de diagnosticar a endometriose.

Um diagnóstico tardio da endometriose, pode causar danos terrível.

A endometriose é tipicamente uma condição progressiva, o que significa que pode piorar com o tempo, fora a infertilidade é uma complicação comum da endometriose, que pode ser evitada com o tratamento precoce. Pesquisas recentes também descobriram que as pessoas com endometriose podem estar em maior risco de problemas cardiovasculares, incluindo doenças cardíacas e ataques cardíacos. Isso pode ser devido aos níveis de inflamação, gorduras e estresse oxidativo observados em muitas pessoas com endometriose.

Quando antes ter o diagnóstico melhor.

O diagnóstico precoce pode melhorar os resultados no futuro. O manejo precoce pode ajudar a reduzir a progressão da doença, reduzir complicações e manter os sintomas sob controle.

A endometriose pode começar na mesma época do primeiro período.  Isso pode levar a pessoa pensar que um alto nível de dor é “normal”, quando na verdade pode ser causado por endometriose ou por outra condição médica.

Se você está questionando sua dor menstrual, fale com seu médico para ver se a endometriose pode ser um fator.

Mulheres de todas as idades estão em risco de endometriose. Geralmente afeta mulheres entre as idades de 25 e 40 anos, mas os sintomas podem começar na puberdade.

Muitas vezes a endometriose é tratada com base em seus sintomas, sem um diagnóstico formal. Em outros casos, um diagnóstico oficial é feito por meio de uma laparoscopia, uma cirurgia simples. Neste procedimento, os médicos fazem uma pequena incisão no abdome (geralmente abaixo de 1,5 cm) e inserem uma câmera para olhar dentro da cavidade pélvica. Pequenas amostras de tecido podem ser coletadas, chamadas de biópsias .

Um profissional de saúde provavelmente fará perguntas sobre sua história médica e menstrual e realizará um exame físico simples. Eles vão querer ouvir sobre sintomas de dor e quaisquer problemas com infertilidade ou aborto espontâneo. Se o profissional de saúde achar que a endometriose pode estar presente, eles também podem realizar:

  • Um exame pélvico
  • Um ultrassom pélvico (sonograma)
  • Uma laparoscopia

Cirurgia como último recurso (histerectomia).

Raramente, o seu médico pode recomendar uma histerectomia total como último recurso se a sua condição não melhorar com outros tratamentos.

Cirurgia como último recurso (histerectomia).

Durante uma histerectomia total, um cirurgião remove o útero e o colo do útero. Eles também removem os ovários porque esses órgãos produzem estrogênio, e o estrogênio causa o crescimento do tecido endometrial. Além disso, o cirurgião remove lesões visíveis do implante.

Uma histerectomia geralmente não é considerada um tratamento ou cura para a endometriose. Você será incapaz de engravidar depois de uma histerectomia. 

Por vezes mulheres tiveram suas trompas e ovários saudáveis ​​removidos. Obter uma segunda opinião antes de concordar com a cirurgia, seria o mais indicado, principalmente se você está pensando em começar uma família.

Certifique-se de que seu médico esteja atualizado sobre novos conceitos, sobre os últimos tratamento de endometriose . Procure uma segunda opinião se algum médico lhe disser que você precisa viver com a dor e que isso é “normal”.

Cura para endometriose: Tratamento Natural

Tire as vendas dos olhos e Conheça Agora o que VOCÊ pode fazer a respeito.

Cura para endometriose: Tratamento Natural. Tire as vendas dos olhos e Conheça Agora o que VOCÊ pode fazer a respeito.
Terapias naturais para a infertilidade da endometriose.

Remédios naturais para cura da endometriose.

 Existem duas opções: Médicas e terapias naturais para ajudar a curar o corpo da endometriose.

Teorias mais recentes se concentraram no possível papel das toxinas ambientais e da dieta. As mulheres são encorajadas a comer alimentos orgânicos  evitando assim riscos aparentes para sua saúde.

As mulheres com endometriose deve ter uma preocupação especial com as escolhas e de estilo de vida, são algumas das formas mais eficazes de ajudar a combater a endometriose.

 Consiste em uma mudança em sua dieta, limpando velhos tecidos, equilibrando seus hormônios e evitando certos poluentes. O objetivo geral é apoiar o bom funcionamento e a saúde do endométrio, dos sistemas endócrino e imunológico.

Quando as toxinas ambientais e dietéticas estão presentes, se tornam “alimentos” para formação e o crescimento dos implantes endometriais. Portanto, a primeira linha de defesa para curar a endometriose é evitar toxinas.

Terapias naturais podem efetivamente tratar a endometriose e reduzir drasticamente as dores causadas. 

Muitas mulheres que sofrem de endometriose sentem alívio do inchaço pélvico, dor e outros sintomas como: 

1. Hemorragia intensa. 

2. Ciclos menstruais anormais. 

3. Fadiga, febre baixa, anemia, etc. 

4. Infertilidade.

Passo 1: A redução e eliminação de toxinas do seu dia a dia.

O primeiro passo para diminuir a endometriose é a desintoxicação!

O primeiro passo para diminuir a endometriose é a desintoxicação!
Como vimos a dioxina está presente em muitos produtos femininos.
Nossa casa é para ser um refúgio seguro, mas infelizmente estão sendo poluídas por produtos químicos tóxicos.

Faça uma análise dos produtos químicos
em sua despensa, muitos limpadores comuns podem ter efeitos tóxicos e pode contribuir para o desenvolvimento da endometriose ou piorá-la ( limpar sem danificar sua fertilidade).

Algumas toxinas são conhecidas por serem disruptores  endócrinos, também conhecidos como xeno-hormônios, são produtos químicos fabricados pelo homem. Esses produtos químicos têm a capacidade de interferir nas funções naturais e de desenvolvimento do nosso corpo.

Formas de beneficiar a função endócrina e evitar xeno-hormônios:

  • Coma alimentos orgânicos
  • Evitar a exposição a pesticidas, herbicidas e fertilizantes sintéticos
  • Use produtos orgânicos naturais para o cuidado do corpo, incluindo maquiagem
  • Evite conservantes e corantes alimentares
  • Use produtos de papel reciclados não branqueados
  • Use alvejante à base de oxigênio não clorado na lavanderia
  • Evite plásticos (prefira potes de vidros)
  • Use tintas livres de COVs (compostos orgânicos voláteis)

Veja onde os vilões estão escondidos .

Algumas toxinas são conhecidas por serem  disruptores   endócrinos, também conhecidos como xeno-hormônios, são produtos químicos fabricados pelo homem. Esses produtos químicos têm a capacidade de interferir  nas funções naturais e de desenvolvimento do nosso corpo.

Ftalatos: encontrados em perfumes, amaciantes de roupas, detergentes para
roupas, revestimentos para pisos, tintas e lubrificantes e em plásticos.

Pesticidas: encontrados em inseticidas

Solventes orgânicos: como removedores de manchas, desengordurantes e desinfetantes.

BPA ou Bisfenol A – é uma substância química encontrada em alguns plásticos e
resinas epóxi, em corantes e produtos de limpeza.

Triclosan – “antibacteriano” presente em muitos produtos, incluindo géis de mão, sabonetes, creme dental.

Parabenos: Encontrado em: xampus, sabonetes líquidos, loções corporais, limpadores faciais, bases.

Passo 2: Prepare seu corpo com uma limpeza.

A limpeza com ervas específicas ajuda o corpo a limpar o tecido velho, aumentar a circulação no sistema reprodutivo, apoiar o equilíbrio hormonal e reduzir a inflamação e a dor causadas pela endometriose. Existe uma correlação entre a incapacidade do corpo de remover o excesso de toxinas e resíduos em mulheres com endometriose, também ajuda o fígado a remover o excesso de estrogênio do sistema. Novamente, apoiar o equilíbrio hormonal adequado é vital para reduzir a disseminação da endometriose.

Inhame selvagem (Dioscorea villosa) – Ajuda a promover os níveis hormonais normais e o equilíbrio global dentro do sistema reprodutivo. O inhame selvagem também pode ajudar o útero a trabalhar de forma mais eficiente durante a menstruação.

Raiz peônia (Paeonia officinalis) – Peônia foi encontrada para ajudar no aumento dos níveis de progesterona, diminuindo a testosterona e equilibrar o estrogênio. Em geral, esta erva tem excelente suporte de balanceamento de hormônios.

Própolis de abelha é uma mistura resinosa de seiva de árvores, brotos de árvores, folhas de árvores e outras fontes botânicas que as abelhas fazem para selar pequenas aberturas em suas colmeias. Um estudo publicado na  Fertility and Sterility mostrou que 60% das mulheres com infertilidade relacionada à endometriose que tomaram própolis de abelha duas vezes por dia durante 9 meses engravidaram, contra 20% no grupo placebo. Acredita-se que a dor da endometriose, o tecido cicatricial e a formação de aderências sejam desencadeados por respostas inflamatórias no corpo. A própolis de abelha tem demonstrado ser extremamente anti-inflamatória, o que pode ajudar a reduzir a inflamação associada à endometriose. A própolis de abelha também pode conter propriedades imunomoduladoras que podem ser benéficas para problemas de fertilidade relacionados a doenças autoimunes. Alguns médicos acreditam que a endometriose pode ser um distúrbio autoimune. (atenção as pessoas alérgicas ou com diabetes não pode fazer o consumo)

Saiba sobre a maca peruana e seus benefícios para engravidar.

Maca é um incrível super alimento de fertilidade. Ajuda a equilibrar os hormônios, é capaz de fazer isso através da nutrição e equilíbrio do sistema endócrino.

Excelente  para mulheres com endometriose que querem engravidar. Proporciona o equilíbrio hormonal saudável e contribui para uma fertilidade saudável.

Passo 3: Tenha uma dieta de fertilidade densa em nutrientes.

Construir uma base saudável para sua fertilidade, as alterações em sua dieta específicas para cura da endometriose são importantes. Existem vários tipos de alimentos que devem ser evitados, os mesmos, têm sido associados a piora da endometriose. 

Certos alimentos podem desencadear inflamação ou congestionando o corpo, esses alimentos podem aumentar o desequilíbrio hormonal.

Alimentos para limitar ou evitar.

Os seguintes alimentos têm sido associados ao desenvolvimento da endometriose ou agravante dos sintomas:

Glúten:Especificamente o trigo, este tem uma ligação direta para piorar a dor em mulheres com endometriose.

Remover o glúten ou pelo menos o trigo na dieta alimentar, por no mínimo 02 meses e observar se a dor é reduzida ou eliminada.

Os produtos lácteos: são “congestionados” para o corpo. O consumo de produtos lácteos deve ser limitado a cerca de 2 vezes por semana no máximo. Escolha produtos lácteos crus orgânicos quando possível. O leite de vaca homogeneizado e pasteurizado é o mais congestionado e de difícil digestão de todos os produtos lácteos.  Prefira como leite de cânhamo, amêndoa ou de arroz integral. O iogurte ou kefir não adoçado orgânico são as melhores opções para produtos lácteos. Certifique-se que todos os produtos lácteos que você consome é orgânico ou diz que não contém quaisquer hormônios adicionados.

Alimentos que você deve evitar com endometriose.

Carne vermelha: Especialmente a carne bovina comercializada, observou que as mulheres que comeram carne vermelha sete vezes por semana ou mais tinham 100% mais chances de endometriose do que as mulheres que comeram, três vezes por semana ou menos. Pode muito bem ser que a maioria das carnes vermelhas contenha uma variedade de xeno-hormônios e antibióticos que são conhecidos por serem tóxicos para o corpo humano.

Carne de porco: Assim como o estudo mencionou acima, a carne de porco é uma das mais gordas que uma pessoa pode consumir, o que significa que os porcos armazenam mais toxinas do que outros animais.

   Soja: Alimentos à base de soja são altamente processados ​​e contêm quantidades concentradas de isoflavonas. Contém mais concentrações de isoflavonas do que qualquer outro fitoestrogênio, isso pode contribuir para a dominância do estrogênio. 

A maior parte da soja é geneticamente modificada e não orgânica, ambas ligadas a numerosos casos de infertilidade.

Tão importante evitar os alimentos acima, segue lista dos alimentos para você concentrar em seu cardápio.

Legumes e frutas frescas


Estes alimentos devem compor a maior parte de sua dieta. O estudo que relacionou o consumo de carne vermelha à endometriose também sugeriu que as mulheres que comem vegetais verdes 13 vezes ou mais por semana (cerca de duas vezes por dia) eram 70% menos propensas a endometriose do que aquelas que consumiam verduras menos de seis vezes por semana.

Este estudo sugere que pode haver uma ligação entre comer uma dieta saudável pobre em carne vermelha e rica em frutas e vegetais e um risco reduzido de desenvolvimento de endometriose.

O conselho atual é comer pelo menos cinco porções de 80 g de frutas e legumes todos os dias.

A importância da fibra

 A fibra ajuda o corpo a se livrar do excesso de estrogênios. E isso torna a fibra seu foco principal e uma das primeiras coisas que você deve fazer agora é comer mais fibra. 

Boas fontes de fibra são:

Alimentação ideal para curar a endometriose.
  • Verduras escuras
  • Brócolis
  • Acelga
  • Quinoa
  • Sementes de Chia
  • Feijões 

Ácidos graxos essenciais.


Tenha uma dieta rica em ácidos graxos essenciais, especificamente ômega 3, 6 e 9 que foram mostrados para ajudar a reduzir a inflamação no corpo. Reduzir a inflamação ajudará a diminuir a dor que a endometriose pode causar.

 Concentre-se especialmente no ômega 3. Uma dieta rica em ácidos graxos ômega 3 e menor em ácidos graxos trans melhora a integridade celular, o que ajuda a proteger as células do corpo do estresse oxidativo.

Veja boas fontes de ômegas são:

  • Omega 3: sementes de linho (terra), ovos orgânicos (galinha caipira), salmão selvagem do Alasca e óleo de fígado de bacalhau
  • Ômega 6: Óleo de Borragem, Óleo de Prímula
  • Ômega 9: sementes e nozes frescas, abacate e óleo de girassol.

Se você não está recebendo ácidos graxos essenciais suficientes dos alimentos ingeridos, você pode querer considerar tomar um suplemento de ômega completo ou pelo menos um alto teor de ômega 3.

A medicina convencional ainda não trouxe uma cura para a endometriose. Entretanto temos as melhores opções na Terapia Natural.

Muitas mulheres tem se beneficiado sentindo muito alívio para sua dor e realizando o sonho de ser mãe através do uso de remédios naturais, uma orientação especializada, correta sobre sua alimentação, tratamentos holísticos, como Medicina tradicional chinesa, Medicina Integrativa, ter conhecimentos amplo sobre as toxinas de uso diário e saber como evita-las.

Se você está procurando um lugar para orientar e saber mais sobre esse assunto o Programa Fertilidade 40 Mais abrange todos esses assuntos de forma detalhada.

Tornar essas informações sobre Endometriose mais familiar. Ou seja, para que mais meninas entenda os sinais de alerta.

Você conhece alguém que adoraria receber essas dicas?

Incentivo o seu compartilhamento em suas redes sociais. Certamente, isso pode fazer toda diferença na vida de alguém.

O diagnóstico precoce pode evitar anos dores. (assim como vimos a história de Carol Pearson)

Esta campanha ajudará a garantir que mais jovens recebam educação sobre endometriose mais cedo e aprenderão a cuidar de suas necessidades de saúde.

Talvez você chegou até aqui pelo compartilhamento de um amigo, eu encorajo você a continuar essa corrente do bem, vamos continuar espalhando essas informações.

Você pode compartilhá-lo no Facebook, até mesmo copiar a URL desse artigo e enviar para quem precisa dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *